VideoBar

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

A caçada do javali parte dois


Hoje volto de novo à caçada  do javali.

Como até ao momento mais nenhum camarada se predispôs a acrescentar alguma coisa à caçada,vou tentar descrever-la, pedindo desde já desculpa se algo não ter sido  exactamente assim mas é como a minha memória armazenou os dados que os  passo a descrever.
Em Janeiro de 1970 o comboio até então chamado comboio do CATUR,passaria a chamar-se comboio de VILA CABRAL digo eu , por ter sido esta a data da ligação do troço CATUR-VILA CABRAL.
É também a partir desta data  que a CCS do BCAÇ.2895 por estar hospedada no CATUR (Hotel) passa a fazer o patrulhamento duas vezes por semana, tantas quantas o comboio fazia este trajecto penso que era às quintas e domingos,simultaneamente dia do camarão que  comíamos regado com as amadas Laurentinas grande parte na cantina do ZÉ DO PORTO,mas isto é outra história.
Voltando ao principal, o patrulhamento era feito ora pelo pelotão dos sapadores ora pelo de reconhecimento,
sendo que o trajecto era feito a pé num sentido e o outro em coluna auto.
Nesse dia data que não sei precisar,o pelotão de reconhecimento foi auto transportado até à ponte sobre o rio Luambala tendo aí começado o dito patrulhamento ao longo da linha até ao CATUR.
A meio do passeio turístico ( qual linha  do TUA)depararam-se com um ( comboio) de javalis vai daí  as G3 começam a trabalhar e com eficácia tal que a mortandade é estrondosa,10 a 1 foi o resultado sendo que 10? eram os viajantes e 1 um apenas perdeu o comboio morreu.
Creio que comunicação rádio era uma miragem, o socorro foi prestado por outro pelotão apenas e só porque o ruído dos tiros se fez ouvir no CATUR.
Aqui começa outra cena do filme,chegado o socorro ao local do crime trouxemos a fera abatida,chegada ao matadouro do CATUR logo foi prontamente desmanchada para que bem condimentada pelos Chefes de cozinha se transforma-se nuns belos manjares.Seriam, ou foram só para alguns porque ao ser desmanchada em vez de uma fera a mesma trazia mais uns quantos na barriga. Ao ter-se conhecimento do facto a maioria do pessoal andou dois dias a comer umas latas de conserva acompanhadas pelo belo pão, esse sim  bom, fabrico dos nossos padeiros honra lhes seja feita.
Terminando quero dizer que os nossos atiradores não eram assim tão fracos,deixaram escapar nove porque eram.Quênianas, muito rápidas

 mas em contrapartida uma já manca (prenha)valeu por cinco ou seis e esta hãã
Quimarques




Sem comentários:

Enviar um comentário